Desvendando os mitos sobre o compartilhamento da guarda e custódia física dos filhos – análise multidisciplinar a partir dos modelos europeu e norte-americano

Julio César Bernardes

Resumo


O presente artigo tem por objetivo apresentar os benefícios da custódia física compartilhada dos filhos, pelo mesmo período de tempo, entre os progenitores, após a ruptura do matrimônio ou união de fato. Com apoio em investigações científicas sobre guarda compartilhada e guarda unilateral, identificou-se que a custódia física conjunta dos filhos apresenta melhores resultados. A divisão equilibrada de tempo, para cuidado dos filhos, entre os progenitores logra benefícios, como o fortalecimento do equilíbrio emocional e da autoestima da criança e do adolescente. Para produção do texto, utilizou-se, na fase de investigação e no relatório da pesquisa, o método indutivo.


Palavras-chave


Guarda compartilhada. Custódia física. Criança e adolescente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista do CEJUR/TJSC: Prestação Jurisdicional

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Revista do CEJUR/TJSC: Prestação Jurisdicional. ISSN: 2319-0884
Tribunal de Justiça de Santa Catarina. CEJUR - Academia Judicial
Rua Almirante Lamego, 1386 - Centro - CEP 88015-601 - Florianópolis - SC