O JUIZ E O HISTORIADOR – REVISITANDO UMA COMPARAÇÃO CLÁSSICA

Autores

  • Salah H. Khaled Jr Universidade Federal do Rio Grande – FURG

DOI:

https://doi.org/10.21902/rctjsc.v1i2.66

Palavras-chave:

História. Direito. Processo penal. Verdade. Juiz. Historiador.

Resumo

O artigo discute questões relativas aos sistemas processuais penais, a partir de uma aproximação entre o juiz e o historiador, em que são problematizadas questões como a verdade no processo penal, a gestão da prova e as epistemologias acusatória e inquisitória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Salah H. Khaled Jr, Universidade Federal do Rio Grande – FURG

Professor adjunto de Direito Penal, Criminologia, Sistemas Processuais Penais e História das Ideias Jurídicas da Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Professor Permanente do Mestrado em Direito e Justiça Social da Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Doutor e Mestre em Ciências Criminais (PUCRS). Mestre em História (UFRGS). Especialista em História do Brasil (FAPA).

Referências

ARAGONESES ALONSO, Pedro. Proceso y derecho procesal: introduccion. Madrid: Editoriales de derecho reunidas, 1996.

BADARÓ, Gustavo Henrique Righi Ivahy. Ônus da prova no processo penal. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2003.

BANN, Stephen. As invenções da história: ensaios sobre a representação do passado. São Paulo: Unesp, 1994.

BLOCH, Marc. Apologia da história ou o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

CALAMANDREI, Piero. Direito processual: volume III. Campinas: Bookseller, 1999.

_______. Eles, os juízes, vistos por um advogado. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

_______. Estudios sobre el proceso civil. Buenos Aires: EJEA, 1973.

CARNELUTTI, Francesco. Arte do direito: seis meditações sobre o direito. Campinas: Bookseller, 2001.

_______. Las miserias del proceso penal. México: Cajica, 1965.

CORDERO, Franco. Procedimiento penal: Tomo I. Bogotá: Temis, 2000.

COUTINHO, Jacinto Nelson de Miranda. A lide e o conteúdo do processo penal. Curitiba: Juruá, 1998.

_______. Glosas ao verdade, dúvida e certeza, de Francesco Carnelutti, para os operadores do Direito. In: Anuário Ibero-americano de direitos humanos. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2002.

FERRAJOLI, Luigi. Direito e razão: teoria do garantismo penal. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2002.

GINZBURG, Carlo. Micro-história e outros ensaios. Rio de Janeiro: Bertrand, 1989.

_______. Relações de força: história, retórica, prova. São Paulo: Cia. das Letras, 2002.

GOMES FILHO, Antônio Magalhães. Direito à prova no processo penal. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1997.

GRINOVER, Ada Pellegrini; SCARANCE FERNANDES, Antônio; GOMES FILHO, Antônio Magalhães. As nulidades no processo penal. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2004.

HOBSBAWM, Eric J. Sobre história. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

KHALED JR, Salah H. A busca da verdade no processo penal: para além da ambição inquisitorial. São Paulo: Atlas, 2013.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006.

LOPES JR, Aury. Direito processual penal e sua conformidade constitucional. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2010.

_______. Introdução crítica ao processo penal: fundamentos da instrumentalidade garantista. 2. ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2005.

MAIER, Julio B. J. Derecho procesal penal I: fundamentos. Buenos Aires: Editores del Puerto, 2006.

NASSIF, Aramis. Sentença penal: o desvendar de themis. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2005.

RICOEUR, Paul. La memória, la historia, el olvido. Madrid: Editorial Trotta, 2003.

_______. O justo ou a essência da justiça. Lisboa: Instituto Piaget, 1995.

TARUFFO, Michele. La prueba de los hechos. Madrid: Trotta, 2005.

_______. Simplemente la verdad: el juez e la construcción de los hechos. Madrid: Marcial Pons, 2010.

Downloads

Publicado

2014-10-01

Como Citar

Khaled Jr, S. H. (2014). O JUIZ E O HISTORIADOR – REVISITANDO UMA COMPARAÇÃO CLÁSSICA. Revista Do CEJUR/TJSC: Prestação Jurisdicional, 1(2), 73–91. https://doi.org/10.21902/rctjsc.v1i2.66

Edição

Seção

Artigos Nacionais