As autoridades centrais do Brasil para a cooperação jurídica internacional em matéria penal

Autores

  • Flávia Maria Machado Alves Tedesco

DOI:

https://doi.org/10.21902/rctjsc.v6i1.296

Palavras-chave:

Crimes transnacionais. Cooperação jurídica internacional. Autoridade central. Tratado. Reciprocidade.

Resumo

Esta pesquisa versa a respeito dos aspectos principais do tema das autoridades centrais para a cooperação jurídica internacional na área penal. Para tanto, verifica a transnacionalidade de alguns delitos e a natureza da cooperação jurídica internacional, bem como examina tratados dos quais o Brasil é signatário, que cuidam do tema da autoridade central, além de leis ordinárias que abordam, tangencialmente, o assunto da cooperação jurídica internacional. Ao final, o estudo conclui que há crescente demanda de cooperação internacional e necessidade de que as formas de cooperação sejam ampliadas e agilizadas para o enfrentamento dos crimes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-14

Como Citar

Tedesco, F. M. M. A. (2018). As autoridades centrais do Brasil para a cooperação jurídica internacional em matéria penal. Revista Do CEJUR/TJSC: Prestação Jurisdicional, 6(1), 172–190. https://doi.org/10.21902/rctjsc.v6i1.296

Edição

Seção

Artigos Nacionais