O locus da conciliação e da mediação na busca pelo legítimo direito ao acesso à justiça na Pós-modernidade

Autores

  • Volnei Celso Tomazini
  • Maycon Fagundes Machado

DOI:

https://doi.org/10.21902/rctjsc.v6i1.290

Palavras-chave:

Conciliação. Mediação. Acesso à justiça. Pós-modernidade.

Resumo

A presente pesquisa possui como objeto a análise do locus da conciliação e da mediação na pós-modernidade, principalmente na busca por um efetivo acesso à justiça. Como objetivo geral, pretende-se destacar as principais categorias acerca da temática, trazendo ao leitor o conhecimento de abordagens de ímpar relevância, visando, sobretudo, a conscientização por uma cultura do consenso de real efetividade. Como objetivo específico, através de uma análise bibliográfica e histórica, pretende-se ainda verificar os potenciais avanços em outros países acerca do tema em debate, a fim de elaborar uma análise comparativa com a realidade brasileira, destacando-se os avanços do atual Código de Processo Civil, que surgiu como um marco de excelente contribuição à cultura do diálogo – algo que é de suma importância atualmente, considerando-se a excessiva demanda que o Poder Judiciário brasileiro enfrenta. Em síntese conclusiva, notou-se que, muito embora o Brasil seja referência na quantidade de métodos novos para resolução de conflitos, ainda assim há um inevitável estranhamento do cidadão diante desses mecanismos, verificando-se que a cultura do litígio se encontra arraigada na concepção cidadã e que há, ainda, a sensação de ineficácia da jurisdição do Poder Judiciário. Entretanto, pontua-se a significativa importância dos métodos alternativos de resolução de conflitos e espera-se a sua integral adequação aos anseios da Sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-14

Como Citar

Tomazini, V. C., & Machado, M. F. (2018). O locus da conciliação e da mediação na busca pelo legítimo direito ao acesso à justiça na Pós-modernidade. Revista Do CEJUR/TJSC: Prestação Jurisdicional, 6(1), 49–66. https://doi.org/10.21902/rctjsc.v6i1.290

Edição

Seção

Artigos Nacionais